/
1.
2.
05:05
3.
03:03
4.
03:16
5.
04:31
6.
7.
08:24
8.
06:46
9.
10.
05:15
11.
02:25
12.
05:43
13.
14.
05:37
15.

credits

released November 6, 2005

tags

license

all rights reserved

about

Ná Ozzetti São Paulo, Brazil

contact / help

Contact Ná Ozzetti

Streaming and
Download help

Track Name: Pérolas aos Poucos
Pérolas aos Poucos
(Zé Miguel Wisnik / Paulo Neves)

Eu jogo pérolas aos poucos ao mar
Eu quero ver as ondas se quebrar
Eu jogo pérolas pro céu
Pra quem pra você pra ninguém
Que vão cair na lama de onde vêm

Eu jogo ao fogo todo o meu sonhar
E o cego amor entrego ao deus dará
Solto nas notas da canção
Aberta a qualquer coração
Eu jogo pérolas ao céu e ao chão

Grão de areia
O sol se desfaz na concha escura
Lua cheia
O tempo se apura
Maré cheia
A doença traz a dor e a cura
E semeia
Grãos de resplendor
Na loucura

Eu jogo ao fogo todo o meu sonhar
Eu quero ver o fogo se queimar
E até no breu reconhecer
A flor que o acaso nos dá
Eu jogo pérolas ao deus dará
Track Name: O Ciúme
O Ciúme
(Caetano Veloso)

Dorme o sol à flor do Chico, meio dia
Tudo esbarra embriagado de seu lume
Dorme ponte, Pernambuco, Rio, Bahia
Só vigia um ponto negro: o meu ciúme

O ciúme lançou sua flecha preta
E se viu ferido justo na garganta
Quem nem alegre, nem triste, nem poeta
Entre Petrolina e Juazeiro canta

Velho Chico, vens de Minas
De onde o oculto do mistério se escondeu
Sei que o levas todo em ti
Não me ensinas
E eu sou só eu só eu só eu

Juazeiro, nem te lembras desta tarde
Petrolina, nem chegaste a perceber
Mas na voz que canta tudo ainda arde
Tudo é perda, tudo quer buscar, cadê?

Tanta gente canta
Tanta gente cala
Tantas almas esticadas no curtume
Sobre toda estrada, sobre toda sala
Paira monstruosa a sombra do ciúme
Track Name: Bambino
Bambino
(Ernesto Nazareth / Zé Miguel Wisnik)

E se o ferro ferir
E se a dor perfumar
Um pé de manacá
Que eu sei existir
Em algum lugar

E se eu te machucar
Sem querer atingir
E também magoar
O seio mais lindo que há

E se a brisa soprar
E se ventar a favor
E se o fogo pegar
Quem vai se queimar
De gozo e de dor

E se for pra chorar
E se for ou não for
Vou contigo dançar
E sempre te amar amor

E se o mundo cair
E se o céu despencar
Se rolar vendaval
Temporal carnaval
E se as águas correrem
Pro bem e pro mal

Quando o sol ressurgir
Quando o dia raiar
É menino e menina
Bambino, bambina
Pra quem tem que dar
No final do final

E se a noite pedir
E se a chama apagar
E se tudo dormir
O escuro cobrir
Ninguém mais ficar

Se for pra chorar
E uma rosa se abrir
Pirilampo luzir
Brilhar e sumir no ar

Se tudo falir
O mar acabar
E se eu nunca pagar
O quanto pedi
Pra você me dar

E se a sorte sorrir
O infinito deixar
Vou seguindo seguir
E quero teus lábios beijar
Track Name: Because
Because
(Lennon / McCartney)

Because the world is round it turns me on
Because the world is round

Because the wind is is high it blows my mind
Because the wind is high

Love is old love is new
Love is all love is you

Because the sky is blue it makes me cry
Because the sky is blue
Track Name: Rosa
Rosa
(Pixinguinha)

Tu és divina e graciosa, estátua majestosa do amor
Por Deus esculturada e formada com o ardor
Da alma da mais linda flor, de mais ativo olor
Que na vida é preferida pelo beija-flor

Se Deus me fora tão clemente aqui neste ambiente
De luz, formada numa tela deslumbrante e bela
O teu coração junto ao meu lanceado
Pregado e crucificado sobre a rósea cruz do arfante peito teu

Tu é a forma ideal, estátua magistral
Oh! Alma perenal do meu primeiro amor, sublime amor

Tu és de Deus a soberana flor
Tu és de Deus a criação que em todo coração sepultas o amor
O riso, a fé e a dor em sândalos olentes cheios de sabor
Em vozes tão dolentes como um sonho em flor

És Láctea estrela, és mãe da realeza
És tudo enfim que tem de belo
Em todo resplendor da santa natureza

Perdão se ouso confessar que hei de sempre amar-te
Oh! Flor, meu peito não resiste
Oh! Meu Deus quanto é triste
A incerteza de um amor que mais me faz penar
E esperar, em conduzir-te um dia ao pé do altar

Jurar aos pés do onipotente em prece comovente
De dor, e receber a unção de tua gratidão
Depois de remir meus desejos em nuvens de beijos
Hei de te envolver até meu padecer, de todo fenecer
Track Name: Queda D'Água/Piazzito Carreteiro
Queda D'Água
(Caetano Veloso)

A queda-d’água ergueu-se à minha frente
De repente
Tudo ficou de pé eternamente
A floresta, a pedra, o vento vertical do abismo
E o senhor que anima esse ambiente
Ficou comigo

Eu sou potente e contenho a visão
Da queda erguida d’água-vida tão contente e são

Havia ali a presença toda sã
De minha irmã e (coisa mais que azul)
A lua lua lua lua lua
Sobre um pinheiro do sul


Piazzito Carreteiro
(Luiz Menezes)

Piazzito carreteiro
De bombacha remendada
Vai cantando pela estrada
A canção do boi barroso
Que a tradição lhe ensinou

Piazzito carreteiro
Do cusco amigo e companheiro
Que nunca teve infância
Pois não pode ser criança
Porque a vida não deixou

E cantando lá se vai
Era , êra, era boi da ponta
Nóis já temos chegando

E cantando lá se vai
Era, era, era boi do coice
Segue o Piazzito cantando

Piazzito carreteiro
Que inda de madrugada
Sai repontando a alvorada
Lá pro fundo da invernada
Pra onde a noite se ausentou

Piazzito carreteiro
Menino gaúcho guapo
Simbolizam os teus trapos
A legenda dos farrapos
Que a história glorificou
Track Name: Gabriela
Gabriela
(Antonio Carlos Jobim)

Vim do Norte, vim de longe
De um lugar que já não há
Vim dormindo pela estrada
Vim parar neste lugar

Meu cheiro é de cravo
Minha cor de canela
A minha bandeira
É verde amarela

Pimenta de cheiro
Cebola em rodela
Um beijo na boca
Feijão na panela

Sempre Gabriela

Passei um café inda escuro
E logo me puz a caminho
Eu quero rever Gabriela
De novo provar seu cheirinho

Manhã bem cedinho na mata
O sol derramou seu carinho
Um brilho na folha da jaca
Pensei em rever meu benzinho

Se ainda sobrasse um dinheiro
Podia comprar-te um vestido
E mais um vidrinho de cheiro
Contar-te um segredo no ouvido

Te trouxe um anel verdadeiro
Sonhei que era teu preferido
Pensei, repensei tanta coisa
Ah, me deixa ser teu marido
Pensei, repensei tanta coisa
Queria casar-me contigo

Todos os dias esta saudade
Felicidade cadê você
Já não consigo viver sem ela
Eu vim à cidade pra ver Gabriela

Tenho pensado muito na vida
Volta bandida mata esta dor
Volta pra casa, fica comigo
Eu te perdôo com raiva e amor

Chega mais perto moço bonito
Chega mais perto meu raio de sol
A minha casa um escuro deserto
Mas com você ela é cheia de sol

Molha tua boca na minha boca
A tua boca é meu doce é meu sal
Mas quem sou eu nesta vida tão louca
Mais um palhaço no teu carnaval

Casa de sombra, vida de monge
Quanta cachaça na minha dor
Volta pra casa, fica comigo
Vem que eu te espero tremendo de amor

Em niote sem lua, pulei a cancela
Caí do cavalo, perdi Gabriela
Oh, lua de cera, oh, lua singela
Lua feiticeira, cadê Gabriela
Track Name: Luz Negra
Luz Negra
(Nelson Cavaquinho/Amâncio Cardoso)

Sempre só
Eu vivo procurando alguém
Que sofra como eu também
Mas não consigo achar ninguém

Sempre só
E a vida vai seguindo assim
Não tenho quem tem dó de mim
Estou chegando ao fim

A luz negra de um destino cruel
Ilumina o teatro sem cor
Onde estou representando o papel
De palhaço do amor
Track Name: Nosso Amor
Nosso Amor
(Dante Ozzetti / Luiz Tatit)

Se falei de você
Só falei por falar
Não tinha mais de quem falar

Só sonhei com você
Pois não pude evitar
Temos que sonhar

Se fiquei com você
Só fiquei por ficar
Quem fica, fica por ficar

Se aceitei seu amor
Aceitei sem pensar
Não sei recusar

Se ainda estou com você
Ainda estou por estar

Nosso amor
Afinal, não tem nada de especial
Não é paixão, não é fatal
Não é assim essencial
Nem é só sentimento
Circunstancial
Não é tanta coisa
Mas é tão legal

Infeliz de quem vem
Até aqui me buscar
Quem busca, adora rebuscar

E me vê com você
Vendo o tempo passar
É só o que verá

Sem saber se esse amor
Ainda vai decolar
Se cola, pode decolar

Eu por mim
Deixo assim como está

Nosso amor
Se tornou uma história singular
É só calor e se calar
É só compor sem cantar
Nosso amor se espreguiça
Só quer vadiar
Vai passando os dias sem se entediar

Uma das dúvidas típicas
Que ficam no ar
Como que um amor que não quer nada pode continuar?
Nosso amor não cansa de durar
Sempre foi assim
Sempre será
Não se pode esperar muito disso
Mas também porque esperar?

Se falei de você
Só falei por falar
Não tinha mais de quem falar

Se fiquei com você
Só fiquei por ficar
Quem fica, fica por ficar

Infeliz de quem vem
Até aqui me buscar
Quem busca adora rebuscar

Sem saber se esse amor
Ainda vai decolar
Se cola, pode decolar
Track Name: Eternamente
Eternamente
(André Mehmari / Rita Altério)

Salta um anjo de marfim
Olhos de cristal
No portal um mandarim
Azul real
Invisível trampolim
Céu de vitral
Abre as asas querubim
É imortal

Dançam estrelas em suas mãos
E no piano o coração das águas
Navegador de um oceano
Além do mar
Além do fim

Salta um anjo de marfim
Olhos de cristal
Abre as asas querubim
É imortal
Track Name: Chora um Rio
Chora um Rio (Cry Me a River)
(Arthur Hamilton - versão Arthur Nestrovski)

Hoje está sozinho
Chora até o sol nascer
Então me chora um rio
Chora
Que eu chorei rios por você

Hoje sente pena
Porque me fez sofrer
Então me chora um rio
Chora
Que eu chorei rios por você

Por pouco, muito pouco eu não enlouqueci
E ora você nem aí
Não lembra, eu lembro que me disse assim
Que eu estava por um fio
Que o amor era um delírio

E hoje diz que me ama
Então eu quero ver
Então me chora um rio
Chora um Tietê
Que eu chorei rios por você
Track Name: O Voô da Bailarina
O Voô da Bailarina
(André Mehmari / Cristina Saraiva)

Voa
Para muito além
Pra noite, para além da terra
É, onde andará?
O que dizer? Vai voltar?
Além, além
Já ninguém pode ver
Seu corpo parte pelo ar
Num adeus
Lá vai só... a encantar... gira no ar
E gira, gira, gira no vento
Sem chão, no vão, rodopiar
Será feliz?
Será que dança pra que?
Vai só, no céu
Em seu papel
Ah, quem sabe
Onde vai para?
Adeus, adeus

Noite, noite
A bailarina
Voa no céu
No céu de estrela
Quem vai? Quem é?
Vida ou só cena?
Olha, no chão
O público a olhar

Casa cheia
Aplausos, é hora de vir
Hora de voltar
Mas, onde ela andará?
No céu, em seu céu de estrela
Mas não pode ser
A sua vida é aqui
No chão, no chão
Volte ao seu lugar
Mas, seu olhos foram pelo ar
Num adeus
Lá vão sós... a procurar... o que será?
E sonha, sonha, sonha no vento
Sem chão, no vão, sem retornar
Além, além
E sempre mais, sem voltar
Vai, vai
Voa, no céu de estrela
No sonho
Parte
Para nunca mais
Se foi, foi...
Adeus, adeus
Track Name: Os Povos
Os Povos
(Milton Nascimento / Márcio Borges)

Na beira do mundo
Portão de ferro, aldeia morta, multidão
Meu povo, meu povo,
não quis saber do que é novo nunca mais
Ê minha cidade
Aldeia morta, anel de ouro, meu amor
Na beira da vida a gente torna a se encontrar só

Casa iluminada, portão de ferro, cadeado coração
E eu reconquistado vou passeando, passeando e morrer
Perto de seus olhos
Anel de ouro aniversário meu amos
Em minha cidade a gente aprende a viver só

Ah! Um dia qualquer dia de calor
É sempre mais um dia de lembrar
A cordilheira de sonhos que a noite apagou

Ê minha cidade
Portão de ouro aldeia morta solidão
Meu povo meu povo aldeia morta cadeado coração
Eu reconquistado vou caminhando, caminhando e morrer
Dentro de seus braços
A gente aprende a morrer só

Meu povo, meu povo
Pela cidade a viver só
Track Name: Felicidade/Sete Anéis/Infância
Felicidade/Sete Anéis/Infância
(Lupicínio Rodrigues) (Egberto Gismonti)

Felicidade foi-se embora
E a saudade no meu peito
Inda mora
E é por isso que eu gosto
Lá de fora
Porque sei
Que a falsidade
Não vigora

A minha casa fica lá detrás do mundo
Onde eu vou em um segundo
Quando começo a cantar

O pensamento parece uma coisa à toa
Mas como é que a gente voa
Quando começa a cantar